Decreto Regulamentar n.º 55/94 | aérea força iaefa director

Ministério da Defesa Nacional
Sábado, 3 de Setembro de 1994
204/94 SÉRIE I-B ( páginas 5212 a 5214 )
Download pdf oficial - Decreto Regulamentar n.º 55/94

TEXTO :

Decreto Regulamentar n.º 55/94
de 3 de Setembro
Nos termos do Decreto-Lei n.º 51/93 , de 26 de Fevereiro, Lei Orgânica da Força Aérea, o Instituto de Altos Estudos da Força Aérea (IAEFA), estabelecimento de ensino militar, integra os órgãos de implantação territorial.

Aquele diploma determina que as atribuições, competências e organização dos órgãos e serviços que constituem a Força Aérea são estabelecidas por decreto regulamentar.

Assim:
Ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 35.º do Decreto-Lei n.º 51/93 , de 26 de Fevereiro, e nos termos da alínea c) do artigo 202.º da Constituição, o Governo decreta o seguinte:

CAPÍTULO I
Natureza
Artigo 1.º
Natureza
O Instituto de Altos Estudos da Força Aérea (IAEFA) é o estabelecimento de ensino militar da Força Aérea que tem por missão ministrar aos oficiais a formação complementar necessária ao desempenho das funções de comando, de direcção e de estado-maior e colaborar com o Estado-Maior da Força Aérea (EMFA) na actualização e uniformização da doutrina da Força Aérea.

Artigo 2.º
Competências
Ao IAEFA compete:
a) Aprofundar os conhecimentos necessários ao desempenho de funções inerentes à categoria de oficial general da Força Aérea;

b) Preparar os oficiais para o exercício de funções de oficial superior, nomeadamente nos comandos de unidades, nas direcções e nos estados-maiores;

c) Realizar cursos ou estágios com vista a ampliar os conhecimentos dos oficiais nos domínios das doutrinas e técnicas militares e da cultura geral;

d) Colaborar com o Estado-Maior na actualização e uniformização da doutrina da Força Aérea;

e) Desenvolver nos oficiais as capacidades necessárias ao melhor desempenho de funções de comando;

f) Estabelecer convénios com outras instituições de ensino superior civis e militares tendo em vista a realização ou coordenação de projectos de investigação no âmbito da execução da sua missão.

CAPÍTULO II
Órgãos
Artigo 3.º
Estrutura
O IAEFA compreende:
a) A Direcção;
b) O Conselho Escolar;
c) O corpo docente;
d) Os órgãos de apoio.
Artigo 4.º
Direcção
1 - A Direcção é constituída por:
a) O director;
b) O subdirector.
2 - O IAEFA é dirigido por um general piloto aviador, na dependência directa do Chefe do Estado-Maior da Força Aérea (CEMFA).

Artigo 5.º
Competências
1 - Ao director do IAEFA compete:
a) Estabelecer as linhas de orientação conducentes à definição da filosofia do ensino e de investigação do Instituto;

b) Superintender em todas as actividades do Instituto;
c) Dirigir superiormente, através dos respectivos directores, os cursos do IAEFA;

d) Propor ao CEMFA a aprovação dos planos de estudos e efectuar a sua posterior publicação;

e) Controlar a execução dos planos aprovados e coordenar o ensino e a acção pedagógica do corpo docente;

f) Propor ao CEMFA a nomeação do subdirector e demais pessoal do corpo docente;

g) Convocar as reuniões do Conselho Escolar fixando-lhe a composição específica de acordo com os assuntos a tratar;

h) Estabelecer convénios com outras instituições de ensino superior civis e militares.

2 - Ao subdirector compete coadjuvar o director do IAEFA em todas as suas funções e substituí-lo nas suas ausências e impedimentos, cabendo-lhe, por inerência, a direcção do curso de promoção a oficial general.

Artigo 6.º
Conselho Escolar
1 - O Conselho Escolar é o órgão de consulta do director do IAEFA, competindo-lhe em especial:

a) Dar parecer sobre a filosofia do ensino e sobre os assuntos de carácter pedagógico e metodológico;

b) Dar parecer sobre os planos de estudo dos cursos;
c) Dar parecer sobre os temas dos trabalhos de aplicação individual ou colectivos;

d) Dar parecer sobre os assuntos respeitantes ao aproveitamento escolar, avaliações, eliminações dos cursos, bem como sobre as propostas de nomeação de professores do IAEFA.

2 - O Conselho Escolar tem composição variável de acordo com os assuntos a tratar, sendo constituído por:

a) O director, que preside;
b) O subdirector;
c) Os directores dos cursos, os assessores e os professores efectivos convocados pelo presidente.

Artigo 7.º
Corpo docente
1 - O corpo docente é constituído por:
a) Os directores dos cursos;
b) Os assessores;
c) Os professores efectivos e eventuais.
2 - O director do curso de promoção a oficial general é o subdirector.
3 - Designam-se por assessores os brigadeiros ou coronéis da Força Aérea professores do curso de promoção a oficial general.

4 - Designam-se por professores efectivos os oficiais superiores da Força Aérea nomeados por despacho do CEMFA.

5 - Designam-se por professores eventuais os oficiais da Força Aérea nomeados pelo CEMFA, em acumulação de funções, especialistas em matérias curriculares específicas.

Artigo 8.º
Órgãos de apoio
1 - Os órgãos de apoio do IAEFA compreendem:
a) O Gabinete do Director;
b) O Gabinete de Estudos;
c) O Serviço de Apoio;
d) A Biblioteca;
e) A Secretaria.
2 - O Gabinete de Estudos é chefiado por um oficial superior do corpo docente.
Presidência do Conselho de Ministros, 4 de Abril de 1994.
Aníbal António Cavaco Silva - Joaquim Fernando Nogueira - Eduardo de Almeida Catroga.

Promulgado em 27 de Julho de 1994.
Publique-se.
O Presidente da República, MÁRIO SOARES.
Referendado em 29 de Julho de 1994.
O Primeiro-Ministro, Aníbal António Cavaco Silva.

Se acha interessante o diploma
"Decreto Regulamentar n.º 55/94 "
partilhe-o no Facebook e Twitter