Decreto n.º 431/72 | finanças classe classes ultramar

Ministério do Ultramar - Direcção-Geral de Fazenda
Quinta-feira 2 de Novembro de 1972
255/72 SÉRIE I ( páginas 1583 a 1584 )
Download pdf oficial - Decreto n.º 431/72

TEXTO :

Decreto n.º 431/72
de 2 de Novembro
Considerando a conveniência de esclarecer, por via legislativa, algumas dúvidas postas ao Ministério pelos governos provinciais relativamente ao diploma orgânico dos serviços de finanças do ultramar, aprovado pelo Decreto n.º 125/72, de 20 de Abril;

Tendo em vista o disposto no § 3.º do artigo 136.º da Constituição, por motivo de urgência;

Usando da faculdade conferida pelo § 1.º do artigo 136.º da Constituição e de acordo com o § 2.º do mesmo artigo, o Governo decreta e eu promulgo, para valer como lei no ultramar, o seguinte:

Artigo 1.º Os artigos 4.º, 18.º, 44.º 57.º, 70.º, 75.º, 76.º, 78.º, 82.º e 100.º do Decreto n.º 125/72 , de 20 de Abril, passam a ter a seguinte redacção:

Art. 4.º ...
...
c) Superintender na realização das despesas orçamentais e proceder à sua fiscalização;

...
...
Art. 18.º
a) Fiscalizar a organização dos registos ou inscrições de factos tributários;
...
...
Art. 44.º - 1. ...
...
4. Os secretários de finanças e os adjuntos são nomeados, em comissão, pelo Governador, sob proposta do chefe da repartição provincial.

...
...
Art. 57.º ...
...
b) Superintender no serviço de recebedoria, fiscalizando-o, procedendo a balanços mensais aos respectivos valores e fundos, bem como a balanços de surpresa, pelo menos uma vez por ano, e exigindo balancetes do movimento diário;

...
...
Art. 70.º - 1. O director do gabinete de estudos será nomeado pelo Ministro do Ultramar entre licenciados em Direito, Finanças, Economia ou Ciências Económicas e Financeiras, cuja especialização e competência em matéria financeira o justifiquem.

2. O chefe do serviço de prevenção e fiscalização tributária será nomeado pelo Ministro do Ultramar entre técnicos economistas de 1.ª classe ou directores de finanças de 2.ª classe do ultramar.

...
Art. 75.º - 1. ...
a)Director de finanças de 3.ª classe:
Chefes de secção, secretários de finanças de 1.ª classe, primeiros-oficiais da Direcção-Geral de Fazenda do Ultramar, peritos e inspectores contabilistas de Fazenda e recebedores de 1.ª classe.

...
g) Terceiros-oficiais aspirantes e fiéis de depósito, do sexo masculino;
...
Art. 76.º ...
...
b) Os primeiros, segundos e Terceiros-oficiais, os secretários de finanças de 2.ª e 3.ª classes, os aspirantes, os recebedores de 2.ª e 3.ª classes e os escrivães de 2.ª e 3.ª classes, para as classes ou categorias imediatamente superiores dos seus quadros.

...
Art. 78.º - 1. ...
...
3. Só podem ser admitidos aos concursos indivíduos de idade não inferior a 21 anos nem superior a 40 anos, sendo, no entanto, dispensado este último requisito quando os candidatos sejam já funcionários públicos.

...
Art. 82.º - 1. ...
a) Nomeação definitiva, para directores de finanças, chefes de secção, secretários de finanças de 1.ª, 2.ª e 3.ª classes, primeiros-oficiais, segundos-oficiais, terceiros-oficiais e aspirantes, recebedores de 1.ª, 2.ª e 3.ª classes e escrivães das execuções fiscais de 1.ª e 2.ª classes;

...
d) Contrato por dois anos, sucessivamente renovável, para escrivães das execuções fiscais de 3.ª classe e escriturários.

...
Art. 100.º - 1. Nas cidades onde o seu funcionamento se justifique, poderão ser criados serviços de informações fiscais, chefiados por um secretário de finanças, nas províncias de governo-geral, ou por um primeiro-oficial, nas províncias de governo simples, e dotados do pessoal necessário.

...
Art. 2.º - 1. Na província de Macau competirá ao respectivo Governador fixar, por diploma legislativo, a estrutura e composição do quadro auxiliar dos serviços de finanças e regulamentar a transição para as novas categorias do pessoal integrado no mesmo quadro à data da entrada em vigor do Decreto n.º 125/72 , de 20 de Abril.

2. Na mesma província será da competência do Governador admitir e dispensar o pessoal assalariado e eventual dos serviços referidos no número anterior.

Art. 3.º Nas províncias de governo simples, em cujo quadro privativo dos serviços de finanças não exista a categoria de recebedor de 2.ª classe, os recebedores de 3.ª classe poderão ser candidatos aos concursos para segundo-oficial.

Art. 4.º A categoria correspondente aos adjuntos dos chefes de repartição provincial é a da letra E do § 1.º do artigo 91.º do Estatuto do Funcionalismo Ultramarino.

Art. 5.º É aditado ao mapa III anexo ao Decreto n.º 125/72 , de 20 de Abril, o lugar de bibliotecário, incluído na categoria Q do § 1.º do artigo 91.º do Estatuto do Funcionalismo Ultramarino.

Marcello Caetano - Joaquim Moreira da Silva Cunha.
Promulgado em 20 de Outubro de 1972.
Publique-se.
O Presidente da República, AMÉRICO DEUS RODRIGUES THOMAZ.

Para ser publicado nos Boletins Oficiais de todas as províncias ultramarinas. - J. da Silva Cunha.

Se acha interessante o diploma
"Decreto n.º 431/72 "
partilhe-o no Facebook e Twitter