Declaração de rectificação n.º 96/95 | deve lerse permitida» devolvidos»

Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Segunda-feira, 31 de Julho de 1995
175/95 SÉRIE I-A 2º SUPLEMENTO ( páginas 4886-(6) a 4886-(6) )
Download pdf oficial - Declaração de rectificação n.º 96/95

TEXTO :

Declaração de rectificação n.º 96/95
Para os devidos efeitos se declara que o Decreto-Lei n.º 131/95 , publicado no Diário da República, n.º 131, de 6 de Junho de 1995, cujo original se encontra arquivado nesta Secretaria-Geral, saiu com as seguintes inexactidões, que assim se rectificam:

No Código
No artigo 21.º, n.º 2, onde se lê «que devam de ser devolvidos» deve ler-se «que devam ser devolvidos».

No artigo 40.º, n.º 3, onde se lê «só e permitida» deve ler-se «só é permitida».

No artigo 95.º, n.º 2, onde se lê «anterior e também aplicável» deve ler-se «anterior é também aplicável».

No artigo 119.º, n.º 3, onde se lê «será este facto» deve ler-se «é este facto».

No artigo 123.º, n.º 3, onde se lê «o qual será cancelado,» deve ler-se «o qual é cancelado,».

No artigo 181.º, onde se lê «g) Indicação de o casamento se ter celebrado com ou sem convenção antenupcial e a menção do respectivo auto ou escritura com a indicação do regime de bens estipulado e, se for imperativo, da menção dessa circunstância; h) Apelidos adoptados por qualquer dos nubentes; i) Nome completo e residência habitual das testemunhas.» deve ler-se «g) Apelidos adoptados por qualquer dos nubentes; h) Nome completo e residência habitual das testemunhas.».

Secretaria-Geral da Presidência do Conselho de Ministros, 27 de Julho de 1995. - O Secretário-Geral, França Martins.

Se acha interessante o diploma
"Declaração de rectificação n.º 96/95 "
partilhe-o no Facebook e Twitter