Aviso de Diário da República 111/66 SÉRIE I de Quarta-feira 11 de Maio de 1966 | nota cores vermelha verde

Ministério das Finanças - Direcção-Geral da Fazenda Pública - Repartição do Tesouro
Quarta-feira 11 de Maio de 1966
111/66 SÉRIE I ( páginas 752 a 753 )
Download pdf oficial - Aviso de Diário da República 111/66 SÉRIE I de Quarta-feira 11 de Maio de 1966

Aviso
Para os fins do disposto no § 2.º do artigo 21.º dos estatutos do Banco de Portugal, aprovados pelo Decreto n.º 19962, de 29 de Junho de 1931, com as alterações aprovadas pelo Decreto-Lei n.º 44432 , de 29 de Junho de 1962, faz-se público que, por despacho de S. Ex.ª o Ministro das Finanças de 26 de Abril corrente, foi aprovada a emissão de uma nova chapa de notas de 500$00 (chapa 10 - efígie de D. João II), a pôr em circulação pelo referido Banco, com as seguintes características:

A) Frente da nota
Na cor castanho-avermelhada: o retrato de D. João II, à direita da nota; os letreiros «Banco de Portugal», «Quinhentos Escudos», «Ouro» e «Ch. 10»; o escudo nacional; uma rosácea, no canto inferior esquerdo; três rosáceas, envolvendo, cada uma, um número «500», nos restantes três cantos da nota; e um ornato que envolve a marca de água pela parte superior, pela esquerda e pela parte inferior.

Nos vários elementos descritos empregam-se dois tons de tinta castanho-avermelhada.

Em muitas cores: a reprodução de um mapa antigo da costa de África, no centro da nota, e uma estilização da rosa-dos-ventos como fundo do retrato de D. João II. Estes desenhos apresentam as cores azul, verde, vermelha, castanha e sépia. A rosa-dos-ventos é envolvida por um ornato circular, fortemente corado do lado direito com losangos verdes e vermelhos. As margens da nota são coradas por traços ondulados paralelos.

B) Verso da nota
Nas cores castanho-escura e vermelha: os números «500» e respectivos ornatos, nos dois cantos superiores da nota, e o grupo escultórico central.

Nas cores vermelha e verde: os letreiros «Banco de Portugal» e «Quinhentos Escudos» e o número «500», com o respectivo ornato, no canto inferior esquerdo.

Nas cores castanho-escura e verde: a rosácea do canta inferior direito da nota.

Em muitas cores: os restantes desenhos da nota são constituídos pela reprodução de um mapa antigo da costa de África e por uma rosa-dos-ventos. Estes desenhos são impressos, apresentando as cores azul, verde, vermelha, castanha e sépia. As margens da nota são coradas, com traços ondulados paralelos, alternadamente vermelho e sépia.

C) Marca de água e filete
A marca de água é a reprodução do retrato impresso na frente da nota.
O filete é um traço descontínuo, visível à transparência.
Direcção-Geral da Fazenda Pública, 28 de Abril de 1966. - O Director-Geral, António Cândido Mouteira Guerreiro.

Se acha interessante o diploma
"Aviso de Diário da República 111/66 SÉRIE I de Quarta-feira 11 de Maio de 1966"
partilhe-o no Facebook e Twitter